Hospital 4.0 : humanizando as relações com os pacientes

Cada vez mais as instituições hospitalares estão buscando humanizar suas relações com seus pacientes e acompanhantes, para que assim eles possam se sentir mais confortáveis e acolhidos dentro das instituições durante o período de atendimento e internação.

Este processo não passa somente pelos atendimentos diretos ao público, mas também em todos os procedimentos que envolvem a garantia desse bem-estar como por exemplo as áreas de manutenção, hotelaria e nutrição/cozinha.

O bom funcionamento desses setores garante aos pacientes e seus acompanhantes um conforto que irá refletir na sua boa recuperação, e garantir ao corpo clínico uma confiança de que seus pacientes estão sendo tratados com segurança e satisfação. Tudo isso reflete em resultados reais para os hospitais fazendo com que os médicos indiquem aos seus pacientes uma determinada instituição e em tempos de redes sociais, mais ativas do que nunca, gerando uma publicidade gratuita através das publicações espontâneas de seus pacientes.

Garantir que esses processos, que na maioria das vezes não aparecem, estejam ocorrendo de forma harmônica e eficiente demanda uma verdadeira operação de guerra e uma gestão precisa e rigorosa. Controlar várias equipes e vários turnos, além de itens de pequeno porte, com roupas, lenções, equipamentos, manutenção dos leitos e entrega das refeições dentro do horário previsto e nas condições ideais, não é uma tarefa simples.

Em uma era onde os processos de digitalização das empresas estão ocorrendo de forma acelerada, principalmente com foco em seus business principal, não podemos esquecer que essa tecnologia pode e deve ser usada para a gestão e melhor funcionamento dos processos muitas vezes considerados periféricos.

No caso das instituições de saúde ter a visibilidade e gestão das informações detalhadas de cada fase, dos responsáveis envolvidos, dos operadores e a completa rastreabilidade passa a ser uma ferramenta crucial para a tomada de decisões, melhoria dos serviços e isso impacta diretamente na satisfação dos pacientes e das equipes médicas.

Gerir processos menores e que não estão diretamente ligados aos pacientes é um grande negócio e geram muitos ganhos.

O Nutriflow, plataforma de gestão do fluxo de refeições é um exemplo que podemos citar e implantar de forma rápida e sem a necessidade de envolver ou integrar obrigatoriamente com outros sistemas no primeiro momento, evitando assim mais custos e tempo para obter resultados imediatos.

Quer saber mais sobre os benefícios que o hospital 4.0 pode trazer? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco.